O objetivo desta dissertação é analisar as concepções de cultura, de política cultural e de
museu que orientaram a criação dos museus Memorial Minas Gerais Vale e MM Gerdau –
Museu das Minas e do Metal, e das representações de suas exposições. Ambos os museus
integram o Circuito Cultural Praça da Liberdade, um projeto de intervenção urbana e política
cultural do governo de Minas, e foram criados por meio de parcerias público-privadas entre o
governo do estado e grandes empresas. Por meio da análise de material empírico sobre o
processo de criação desses museus, coletado, sobretudo, através de entrevistas com gestores
públicos e privados e de pesquisa documental, buscou-se discutir questões relativas à gestão
público-privada da cultura e aos objetivos das empresas que patrocinaram esses bens culturais
e da gestão governamental responsável pela implementação do Circuito. Além disso,
procurou-se analisar os processos de criação das exposições desses museus e suas orientações,
tomando como referência para a análise as fases da realização de representações, segundo o
conceito de H. Becker.