O MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal realiza, no dia 30/06, quinta-feira, às 19h, o encontro “A tradição do Tacho de Cobre e outras tradições da Cozinha Mineira”. Realizado de forma híbrida, a conversa acontece na Praça de Convivência, no Museu, e terá transmissão ao vivo no canal do Youtube do MM Gerdau.

Tradicionalmente usado pela comunidade doceira, o uso do tacho de cobre estava restrito desde 2007. Agora, voltou a ser liberado e sem a necessidade de ser revestido por outros materiais, o que representa uma conquista para a Cultura Alimentar mineira. Graças ao esforço coletivo de amantes da culinária e tradições mineiras, foi possível a liberação desse utensílio, no uso culinário de um dos mais preciosos “ingredientes” de nossa Mineiridade.

No entanto, a grande maioria das doceiras e do público não sabem dessa novidade! Gostaríamos de contar e divulgar esta importante notícia, que fala direto com a nossa Cultura Alimentar e com a sobrevivência da comunidade doceira e gastronômica de Minas Gerais. Participam do encontro:

Rosilene Campolina: Mestre em Educação e Sustentabilidade Gastronômica, Docente Universitária. Administradora do Portal Chefachef. Bacharel em Comunicação Social, Adm do Chefachef e Guardiã do ODS 7 para Agenda 2030/ONU, idealizadora dos Projetos Acadêmicos Gastrouna e LEIA – implementação de Hortas Urbanas Sustentáveis e Membro da Frente da Gastronomia Mineira.

Amazile Maia: Doutora em Ciências – Bioquímica pela UFMG, 1992. Diretora do LABM – Laboratório Amazile Biagioni Maia (desde 1995), Empresa que atende centenas de indústrias e cooperativas de produtores mediante contratos de serviços (análises), consultoria (desenvolvimento/aprimoramento de produtos e processos) e responsabilidade técnica. Diretora de Programas de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão do Uni-BH (2002-2003). Diretora do Departamento de Ciências Biológicas, Ambientais e da Saúde do Uni-BH (1999-2001). Professora do Departamento de Engenharia Química da UFMG (1982-1995). Coordenadora do Depto. Engenharia Química da UFMG (1986- 1988). Pesquisadora do CETEC (1977-1982). Coordenadora do Setor de Tecnologia de Alimentos do CETEC (1980-1982). Coordenadora do Depto. de Controle de Qualidade da Cia. Alterosa de Cervejas (1973-1976).

Márcia Clementino Nunes: serrana, graduou-se em História pela UFMG em 1987. Estudou as manifestações de religiosidade popular e produziu uma pesquisa da história e significação simbólica da Festa do Rosário do Serro. Por influência do curso que fez, percebeu a importância cultural e histórica do trabalho de Dona Lucinha e passou a dedicar-se, junto a ela, ao estudo da cultura culinária mineira. Atualmente administra um dos Restaurantes Dona Lucinha. É coautora do livro História da Arte da Cozinha Mineira por Dona Lucinha. O trabalho é fruto de uma parceria de mãe e filha voltadas para a pesquisa de um mesmo tema. O livro serviu de fonte de inspiração para o tema do Carnaval de 2015 da Salgueiro. Fruto da sua pesquisa sobre religiosidade popular publicou, em 2018, Festa do Rosário do Serro. A obra será disponibilizada em biblioteca digital voltada para os portadores de deficiência visual.

Gláucio Peron: “O doceiro caipira de Poços de Caldas”. Produtor artesanal de doces. Produtor rural. Líder setorial e idealizador do movimento de reconhecimento e valorização dos doces artesanais mineiros. Ativista em prol da Doçaria Mineira e produtor do maior doce de abóbora com coco do mundo registrado 2 X no Guiness Book: em 2015 com 551 kg; e em 2017 com 633 kg.

José Lúcio Mendes Ferreira: Bacharel em Turismo com especialização em Gestão Hoteleira e Turismo em Lisboa-Portugal e especialização em Marketing. Foi restauranter, vice-presidente, diretor de Marketing e diretor de imprensa e divulgação da Abrasel-MG e Diretor do BHCONVENTION & VISITORS BUREAU. Fundou a Confeitaria Avelã. Idealizou e realizou 210 Eventos do Unimed-BH ‘Música ao Pé das Árvores’ com 1.300.000 de público. Realizou os Eventos Ao Pé das Mangueiras da COPASA e Hora Extra na Sexta da antiga TELEMIG. Criou e realiza até hoje a Expocachaça e Brasilbier, em sua 31. Edição e 15a. Edição da Brasilbier, com um público, nas edições realizadas em BH e SP de 2.312.000 visitantes. Realizou Missões Técnicas na França e Escócia. Realizou Eventos da Cachaça em Bon , Londres, Lisboa, Madri, Milão e Berlim. Escreve artigos, profere palestras e faz consultorias para produtores de cachaça e eventos.

Fotos: Carla Costa Fotografia

A tradição do Tacho de Cobre e outras tradições da Cozinha Mineira
Data e horário: 30/06, quinta-feira, às 19h
Local: MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal (com transmissão ao vivo pelo canal no YouTube do MM Gerdau, por este link.

 

30/06, quinta-feira 19h
Local:MM Gerdau - Museu das Minas e do Metal
Tipo: Ações híbridas

Veja também