O Dia Nacional do Patrimônio Cultural, comemorado em 17 de agosto, homenageia o nascimento de Rodrigo Melo Franco, mineiro, pioneiro na formulação e implementação da política pública de reconhecimento da diversidade da cultura nacional (SECULT 2021). O MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal realiza três ações relacionadas ao Patrimônio que compõem a programação realizada pelo Circuito Liberdade, IEPHA e a SECULT. 

Durante a Semana do Patrimônio, entre os dias 17 e 19 de agosto, o MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal abre espaço para falar sobre a cozinha mineira e as ciências. A Epamig – Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais é convidada do programa coMciência para falar sobre a ciência na produção de itens da Cozinha Mineira com o bate-papo: Café, Queijo e Ciência. Convidamos também o Caneca Sincera e a Cachaçaria Itinerante para nos ensinar sobre a mixologia molecular na preparação de drinks com ingredientes da cozinha mineira. E ainda um bate-papo sobre memória e patrimônio do MM Gerdau: o acervo do museu e o edifício histórico que o abriga, o Prédio Rosa!

Bate papo: Memórias do Museu: o Prédio Rosa e o acervo mineral

18 de agosto, quarta-feira, 19h – no canal do YouTube do MM Gerdau

As convidadas Michele Arroyo, historiadora e doutora em Ciências Sociais, e Vitória Régia, doutora em Geologia Geral e Aplicada, conversam conosco sobre o Prédio Rosa, o Patrimônio Histórico, o acervo mineralógico do Professor Djalma Guimarães, acervo e memória. A mediação será realizada pela diretora do MM Gerdau, Márcia Guimarães.

Sobre os convidados:

Michele Arroyo – Michele Abreu Arroyo, historiadora, mestre e doutora em Ciências Sociais, especialista em  patrimônio cultural, memória, arquivos e museus, atuou como Diretora de Patrimônio Cultural da Prefeitura de Belo Horizonte, Superintendente do IPHAN em Minas Gerais e Presidente do IEPHA-MG. Atualmente, atua como consultora na área de Patrimônio Cultural, Urbanismo, Reabilitação de espaços de Memória, Educação para o Patrimônio Cultural e Gestão da Cultura e do Patrimônio Cultural.

Vitória Régia – Graduação em História Natural obtida na Universidade Federal de Minas Gerais (1968), especialização em Ensino de Geologia na UnB – Universidade de Brasília, em 1974, mestrado pela USP – Universidade de São Paulo em Mineralogia e Petrologia (1985), doutorado em Geologia Geral e Aplicação pela Universidade de São Paulo (1996). Dirigiu o CPMTC do IGC – Centro de Pesquisa Prof. Manoel Teixeira da Costa do Instituto de Geociências por um mandato de dois anos. Dirigiu o Museu de Mineralogia Prof. Djalma Guimarães, da Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte, por 10 anos. Ingressou na UFMG como professora temporária por concurso público em 1970. Atingiu a posição de professor assistente por concurso público em 1977 e a de professor adjunto por concurso de títulos, sendo aposentada como professor adjunto R-4. Desenvolveu projetos na área de Mineralogia e Geoquímica de Pegmatitos, atuando principalmente nos seguintes temas: Província Pegmatítica Oriental do Brasil, geoquímica mineral, feldspatos, micas, berilos, turmalinas e niobo-tantalatos. Atuou nas áreas de popularização da Ciência e ação educativa em museus no período em que dirigiu o Museu de Mineralogia Prof. Djalma Guimarães

Márcia Guimarães – Geóloga pela UFMG (1999), especialista em Gestão Ambiental pela FUMEC e FEAM (2003). Atua na gestão de museus e na popularização da ciência desde 2002. Foi diretora de Acervo e Pesquisa do Museu de Mineralogia Prof Djalma Guimarães entre 2002 e 2004; coordenadora de Meio Físico de Estudos Ambientais da CSL Consultoria de Engenharia S/C entre 2005 a 2010. Curadora de Geociências do Museu das Minas e do Metal entre 2010 a 2015. Diretora do MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal desde 2015.

18/08 19 horas
Local:YouTube do MM Gerdau
Tipo: Bate-papo

Veja também